Ciência, Viva!

Ambiente, Arquelogia, Astrologia, Astronomia e outras Áreas Científicas

Outras Áreas Científicas

Neuroplasticidade Autodirigida – Fazer o Cérebro Feliz

Neuroplasticidade Autodirigida – Fazer o Cérebro Feliz
3.8 (76.67%) 6 votes

A neuroplasticidade autodirigida é capaz de ser uma novidade para si. Mas se eu falar em fazer o cérebro feliz, sabe do que se trata, não sabe?

Jeffrey Schwartz foi quem desencantou a neuroplasticidade autodirigida. O que é o cérebro senão um órgão que aprende, que se programa para se modificar, e adaptar, consoante as experiências de cada um?

O cérebro é um músculo plástico que quer ser apenas feliz!

O cérebro é feliz por iteração!

neuroplasticidade autodirigidaCientificamente falando, a neuroplasticidade tem que ver com a capacidade do sistema nervoso alterar algumas das propriedades morfológicas e funcionais como uma resposta a alterações externas; é a plasticidade conferida ao cérebro que permite uma adaptação e uma reorganização da dinâmica do sistema nervoso face às alterações que vão ocorrendo.

Ora esta característica do cérebro não actua apenas em caso de patologias, nada disso! A neuroplasticidade, e a neuroplasticidade dirigida, é importantíssima durante toda a nossa vida. De outra forma, como poderiamos fazer o nosso cérebro feliz?

É, então, pela iteração que se rege o cérebro. Ouça: se insistir, repetindo, em pensamentos negativos sobre as experiências negativas por que já passou – sabe o que acontece? O sistema nervoso central afeiçoa-se a eles e a elas e é nesse registo que se vicia!

Bora lá treinar e moldar, pela plasticidade, o cérebro?

Demora, pois claro que demora, mas resulta apostar em uma actividade cerebral que incida nas alegrias trabalhando obviamente na remoção das tristezas. Porque o grande objectivo do Homem tem de ser ser feliz. Não vamos fingir nem fazer por esquecer: vamos cultivando e regando a tranquilidade, a paz, a resiliência.

Aos poucos, por insistência, nem sequer nos lembramos que temos de esquecer porque simplesmente acontece! Falamos com o cérebro, indicamos-lhe caminhos e ele ouve-nos, compreende-nos e faz-nos a vontade.

Isto que estou a dizer não é mais do que neuroplasticidade autodirigida que cria raízes e marcas duradouras. Não prefere ter um cérebro feliz?

Neuroplasticidade autodirigida

Nunca parou para pensar no quanto o cérebro é fonte de bem estar, de criatividade, de imaginação e de razão? Conecte-se com o que sente e crie uma harmonia com o que pensa. Agarre nas experiências positivas e meta-as a tocar dentro de si. É só isto e é tanto! Tudo se resume a conseguir activar as estruturas neuronais para o modo positivo do seu cérebro.

Isto é fazer neuroplasticidade autodirigida!

As emoções positivas são um excelente alimento para as nossas vidas que são, tantas vezes, desafiantes com dor e sofrimento e tristeza. Active-as, promova-as, queira-as para si! As emoções positivas são imprescindíveis para nos sentirmos felizes mesmo quando vivemos em um deserto afectivo de receber. Temos apenas de ir buscá-las e agarrá-las com força. Acredite em mim.

Fazermos dirigir para nós as experiências positivas por que passamos e associando-lhes pensamentos bons, isto é, potencializarmos as emoções positivas é trabalharmos a musculatura plástica do cérebro.

A neuroplasticidade autodirigida é fazermos o nosso cérebro feliz!

Fonte da imagem

4 COMMENTS

  1. Excelente é tudo que procuro. Estou numa situação de estresse e fixo as coisas negativas. Jä estä afetando meu cėrebro. Estou flutuando e não estou registrando as últimas ações que faço. Estou envolta numa fumaça e não tenho direção. Agora vi uma luz no final do túnel.

  2. O desafio agora é encontrar terapeutas seriamente capacitados nesta técnica para nos ajudar. No Brasil, este assunto ainda é bem pouco abordado e explorado.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Produtora de conteúdos textuais freelancer. Com paixão e alhos.