Ciência, Viva!

Ambiente, Arquelogia, Astrologia, Astronomia e outras Áreas Científicas

AMBIENTE

Alterações Climáticas, Problema de Todos Aqui e Agora

Alterações Climáticas, Problema de Todos Aqui e Agora
3 (60%) 2 votes

Em todo o mundo surgem protestos nas ruas exigindo medidas urgentes sobre as alterações climáticas. São mais de dois mil os locais por onde a população tem vindo a manifestar-se, conforme informação avançada pelo site BBC News.

Chefe da ONU, Ban Ki-moon, uniu-se aos manifestantes em Manhattan em protesto contra alterações climáticas

alterações climáticasEm seguimento das manifestações já ocorridas na Austrália e na Europa, chegou agora a vez dos EUA protestarem sobre as emissões de carbono. “Este é o planeta em que as nossas gerações posteriores vão viver”, terá declarado Ban Ki-moon acompanhado do Ministro do Meio Ambiente francês Ségolène Royal. “Não há um “Plano B”, porque não temos “Planeta B”.”

New York terá sido recentemente a sede do maior dos protestos sobre as alterações climáticas, atraindo mais de metade dos 600 mil manifestantes estimados pelos organizadores. O grande objectivo será transformar a mudança climática “de uma preocupação ambiental a um problema de todo o mundo”.

Líderes empresariais, ambientalistas e celebridades: todos juntos na manifestação um pouco por todo o mundo

Em Manhattan também o actor de Hollywood Leonardo DiCaprio participou como um representante das Nações Unidas sobre as alterações climáticas.

Em Londres, a marcha atraiu cerca de 40.000 pessoas – incluindo a atriz Emma Thompson que comparou a ameaça das mudanças climáticas a uma invasão de marcianos; Em Melbourne, na Austrália, foram cerca de 30 000 as pessoas marcharam; Em Paris, terão sido mais de 25 000 as pessoas a manifestarem-se sobre o problema das alterações climáticas.

E em Berlim, foram cerca de 15 mil as pessoas marcharem; No Rio de Janeiro sensivelmente 5 000 manifestantes lançaram slogans ambientais e um coração verde projectados na famosa estátua do Cristo Redentor com vista para a cidade.

Em menor escala, porém simbolicamente significativos, foram igualmente as manifestações em Bogotá, Barcelona, ​​Jacarta e Deli. Entretanto, aguarda-se em Nova York a reunião da ONU com 125 chefes de Estado e de governo – o primeiro encontro desde a conferência do clima, verdadeiro êxito em Copenhaga em 2009.

A ideia da ONU, e de Ban Ki-moon, é que os líderes possam fazer progressos em um acordo universal a ser assinado por todos os países no final de 2015 face ás alterações climáticas: não com base em ofertas cooperativas abertas a medidas que visem combater um problema que é, bem visto, comum. Porque a vulnerabilidade das economias a um mundo bem mais quente existe.

Novos dados sobre carbono constituem evidências de que as emissões chinesas, per capita da população, já ultrapassaram a União Europeia, o que é deveras assustador. E indicadores já sugerem que a Índia também está prestes a bater as emissões de CO2 da Europa  – isto em 2019.

Daqui a 30 anos estaremos no limite para uma mudança climática perigosa…preocupante, não é?

Mais informação acerca das alterações climáticas podem ser pesquisadas neste site.

Fonte da imagem

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Produtora de conteúdos textuais freelancer. Com paixão e alhos.